O carnaval do Josuan



O carnaval do Josuan


de Emílio Carlos

Era carnaval
E o Josuan estava muito aborrecido
Ao invés de ficar feliz
Estava todo pensativo

Ele pensava:
- No que vou me fantasiar?
E por mais que pensasse
Nenhuma ideia aparecia pra ajudar

Ele queria um fantasia interessante,
Empolgante, legal
Queria que todos vissem a fantasia
E dissessem: - Uau!

Foi o que aconteceu
Quando de monstro ele se fantasiou
Teve gritos, sustos, correria...
E quase que o carnaval acabou

Quando ele se vestiu de zorro
Com sua capa e sua espada
Pulou no meio do salão
E o bumbum de todos cutucava

Teve um carnaval
Que ele se vestiu de pistoleiro
E com seu revolver de água
Molhou todo mundo por inteiro

E teve outro carnaval
Que foi a maior confusão
O Josuan foi de bombeiro
Brincar no meio do salão

De repente todo mundo
Sentiu cheiro de fumaça
Meninas gritaram e o Josuan disse:
- Calma! Não façam tanta arruaça!

Daí pegou muitas latas de refrigerante
Num balde ele virou
E depois jogou no fogo
Que na serpentina ele mesmo colocou


O Josuan era de morte
Todo ano ele bagunçava
Mas esse ano ele estava assim
Sem ideia, sem nada

Já tinha ido de herói e de vilão
De polícia e de ladrão
Mas o que realmente contava
Era que o Josuan sempre aprontava

Pensou em sair, numa última ideia
Fantasiado de colher
E foi o seu primo quem lhe disse:
- Por que você não vai vestido de mulher?

- Isso não! -
Gritou Josuan decidido
- Se eu não achar uma fantasia legal
Vou ficar aqui no meu canto, deprimido...

Ele abriu seu armário
E as fantasias estavam todas lá
Nas lojas não tinha
Mais nenhuma fantasia pra comprar

Ele bem que tentou
As fantasias misturar
Chapéu de zorro com roupa de jogador?
Olhou no espelho e isso lhe pareceu um horror

Roupa de homem-arranha
Com capa de super-homão?
Roupa de soldado romano
Com cabeça de monstrão?

Nada disso prestava
Nada disso ficava bom
E o Josuan se ressentia
Sem nenhuma solução

Foi de repente que ele
Teve uma ideia daquelas
Pegou pincel, um monte de tinta
E até uma camiseta velha

Fez alguma coisa
Que a mãe não conseguiu ver
Se vestiu, se preparou
E disse: - Vamos mãe! Eu não quero perder

A mãe pôs o Josuan no carro
Mas não entendeu nada
O que também era comum
Por isso ela ficou calada

Quando o Josuan chegou
Com sua bermuda violeta
Todos olharam com muito interesse
Para sua camiseta

A pintura que ele fez
Causou muita sensação
Todo mundo queria ver
A novidade do salão

Quando juntou bastante gente em volta
O Josuan disse assim
- Esse ano vou pular o carnaval
fantasiado de mim

Meninas exclamaram: Ai!
Meninos disseram: Uau!
E na camiseta estava escrito:
Josuan vai aprontar no carnaval!”




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários passam pela moderação antes de serem publicados.