A plantinha




de Emílio Carlos

Era uma vez uma plantinha que nasceu num vasinho que ficava em cima de uma mesa. Ali a plantinha vivia. Suas raízes foram crescendo, crescendo, e a plantinha também foi crescendo.
A plantinha achava que o vasinho era tudo que existia, que não havia nada mais além do vasinho. Seu mundo era aquele vasinho. E a plantinha foi absorvendo o mundo. Suas raízes foram crescendo, crescendo, até que tomaram conta de todo o vaso.
Daí a plantinha foi percebendo que o vasinho era muito pequeno pra ela, que não havia mais espaço ali. A plantinha estava sufocando no vasinho e começou a morrer. A cada dia que passava murchava e murchava, cada vez mais.
Foi quando uma mão pegou o vasinho. A plantinha ficou surpresa, mas estava tão doente que nem conseguiu dizer nada.
A mão levou o vasinho para fora da casa e tirou a plantinha do vasinho. A plantinha achou que ia ser jogada fora no lixo, que sua vida tinha terminado.
Sabem o que a mão fez? Fez um buraco na terra do jardim e plantou a plantinha. Depois lhe deu bastante água.
A plantinha, antes sufocada no vaso, agora podia respirar feliz. Suas raízes puderam crescer ainda mais na terra do jardim, e a plantinha cresceu mais ainda. Conheceu o sol, a chuva, os pássaros e outras plantinhas que ali viviam.
E passou a ser muito, muito feliz!
Nós somos como essa plantinha. Ficamos no vasinho do mundo, e nos perdemos nele, até consumir nosso mundo e nos consumirmos.
Deixe a mão de Deus te levar para o Seu jardim! Só no jardim do amor de Deus você poderá florescer plenamente, existir em sua plenitude vivendo com o Senhor! 



emiliocarlos@yahoo.com.br

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários passam pela moderação antes de serem publicados.